Sejam Bem-vindos!     Telefones: (62) 3624-4669

Image Alt

  /  Ajuda   /  Adversidade

Adversidade

Por Apóstolo Sinomar Silveira
Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam (Tg 1:12).
Não há educação semelhante à adversidade. Deus nos coloca na faculdade do sofrimento para burilar o nosso caráter para a realização da sua vontade. O papagaio de papel (pipa) precisa de vento contrário para subir. Os infortúnios e revezes da vida podem ser terrivelmente amargos, mas nunca são estéreis. A adversidade desperta em nós talentos que permaneceriam adormecidos em circunstâncias bonançosas. Cada parada que o povo hebreu fez no deserto, rumo a Canaã, foi necessária e muito produtiva. Porém, a despeito das dificuldades e do sofrimento, a nuvem do Senhor nunca os abandonou. É muito comum ouvirmos em Israel até hoje a frase: “Deus tempera o vento para a ovelha tosquiada”.
O sofrimento só existe para despertar a fé. E a fé vai adquirindo musculatura com os exercícios que o Espírito Santo nos impõe, dia a dia. O problema é que muita gente deseja ter uma fé do tamanho de uma montanha, antes de tentar mover uma semente de mostarda. Isso é impossível! A fé não nos exime do assédio das interrogações e da formulação de mil dúvidas, mas incute em nós a força para suportar vitoriosamente os embates da caminhada. Daniel, depois que passou pela cova dos leões, não ficou enfraquecido na fé, pelo contrário, ficou mais forte, mais confiante e mais bem preparado.
Foi dentro da cova que sua fé foi ativada e ele pode ver o milagre. A presença de Deus ilumina os lugares mais escuros e solitários da nossa existência. O arco-íris só é visto quando as nuvens ficam escuras.
Deus desenvolve a vida espiritual em cada um de nós através da pressão de dias árduos e penosos. Muitas pessoas devem a elevação de suas vidas às suas tremendas dificuldades. As medalhas dos generais foram conquistadas em situações difíceis com muito suor e lágrimas. Algumas vezes, a melhor inspiração nasce do desespero.
Homens como Jó, Davi (o rei de Israel), Paulo (o apóstolo), e muitos outros, foram exageradamente provados, mas não foram destruídos ou desanimados. Davi escreveu: “Pois no dia da adversidade, ele me ouvirá no seu abrigo; no interior do seu tabernáculo, ele me acolherá” (Sl 27:5)
“- A rosa seria soberba se não tivesse nascido entre espinhos”.
Postar Comentário