Sejam Bem-vindos!     Telefones: (62) 3624-4669

Image Alt

  /  Education   /  Mãe: amor extremo

Mãe: amor extremo

Por Apóstola Noeme
Só uma mãe pode experimentar o amor extremo por seus filhos! Lembro-me de quando os meus filhos eram adolescentes e começaram a se envolver com festas e outras atrações, as quais os colocavam em risco. Naqueles anos eu fiz um propósito com Deus e durante cinco anos eu separava um período de uma hora por dia, quando eu me ajoelhava, clamava por eles e sempre esperava uma resposta vinda de Deus, quer fosse através da Bíblia, ou um sentimento de paz no coração ou através de uma visão. Cada um, a seu tempo, foi se posicionando e atendendo ao chamado do Pai.
Sei que ainda hoje eles precisam, assim como eu, estar em constante dependência e intimidade com Deus para que consigam prosseguir com fé, na caminhada que Deus lhes preparou. Mas mesmo hoje eles ainda podem contar com o meu extremado amor. Às vezes saio caminhando e me assento em uma pedra para falar com meu Pai e me lembro que Jesus é a Rocha na qual estamos firmados.
Não é segredo a minha admiração por algumas mães da Bíblia, mas, nos dias em que vivemos, podemos perceber que o inimigo tem se levantado com a finalidade de trazer destruição para a geração de filhos dos servos e servas do Senhor. Nesse caso, não temos alternativa a não ser fazermos como Rispa, concubina de Saul, uma das mulheres valentes que vemos na Bíblia, que diante de seus filhos que tinham sido enforcados – morte que naquele tempo tornava a pessoa indigna de sepultura – não teve dúvidas em impedir que os bichos da noite e as aves de rapina, durante o dia, comessem a carne deles – e, abanando os corpos dos filhos ela recebeu o privilégio de vê-los honrados pelo rei Davi que mandou que enterrassem seus restos mortais.
Nós, mães, temos amor suficiente para, com toda ousadia e coragem, nos assentarmos na Rocha e abanar, espiritualmente, nossos filhos, dia e noite, para que as feras espirituais não os destruam, não os privem do direito de se tornarem homens e mulheres de Deus.
Então Rispa, filha de Aiá, pegou um pano de saco e o estendeu para si sobre uma rocha. Desde o início da colheita até cair chuva do céu sobre os corpos, ela não deixou que as aves de rapina os tocassem de dia, nem os animais selvagens à noite. Quando Davi foi informado.” 2 Samuel 21:10-11.
O rei Davi veio em socorro de Rispa, e nós temos um Rei, Todo Poderoso, que pode atender às súplicas de uma mãe desesperada. Logo que o rei Davi ajudou aquela mãe e deu direito de sepultura para seus filhos, a terra que estava seca por mais de três anos, teve chuva, preparando-a para gerar vida vegetal e alimento para a nação.
Neste mês comemoramos o “Dia das Mães” e nós mães sabemos que só nos sentimos felizes se os nossos filhos estiverem nos caminhos do Senhor. Então assente na Rocha, clame, chore, deixe o Espírito Santo ouvir os seus gemidos. Ele é o Consolador que abraça sua luta e lhe socorre nos momentos de aflição. Sua casa será agraciada pelas chuvas de bênçãos que cairão do céu sobre sua família.
Todos nós passamos por momentos difíceis, de sequidão, mas não podemos desistir. Assente na Rocha. Você é mãe, seu amor é sem limites. A água viva cairá sobre sua família.
Postar Comentário