Sejam Bem-vindos!     Telefones: (62) 3624-4669

Image Alt

  /  Ajuda   /  MULHER MARAVILHA

MULHER MARAVILHA

Apóstola Noeme Torres

 

As mulheres são muito intensas e sempre se dedicam apaixonadamente a tudo que elas gostam; às causas que acreditam, ao lar, à criação dos filhos, aos cuidados com o esposo e ao trabalho.  Muitas mulheres gostam de se comparar à Mulher Maravilha e não se lembram de que isso é ficção.

Quando se trata de pastoras, podemos usar a expressão “Complexo Messiânico”, elas pensam que são as salvadoras do mundo; se acham muito mais poderosas do que realmente são.

 

Em 1 Pedro 3:7, o apóstolo recomenda aos maridos que cuidem bem de suas respectivas esposas, tendo cuidado com elas como parte mais frágil. Essa fragilidade não é apenas física, mas também emocional. A mulher é sensível, delicada e exige um trato mais carinhoso, mais emocional. Mas a própria mulher também precisa observar a si mesma e reconhecer os seus limites e suas dificuldades.

 

“Da mesma forma, vocês, maridos, honrem sua esposa. Sejam compreensivos no convívio com ela, pois, ainda que seja mais frágil que vocês, ela é igualmente participante da dádiva de nova vida concedida por Deus. Tratem-na de maneira correta, para que nada atrapalhe suas orações” (I Pe 3:7).

 

Muitos são os perigos que uma pastora ou uma líder enfrentam e quero destacar alguns:

Sucesso – O sucesso traz um risco muito grande porque quando a pessoa começa a alcançá-lo a tendência é se tornar uma máquina de trabalhar, uma máquina de atividades. 

Mente ansiosa – Algumas pastoras têm desenvolvido uma mente ansiosa, agitada, hiper pensante e isso é muito perigoso. A pastora precisa aprender a desligar e a delegar comandos, para que ela não venha obter doenças em seus corpos e mentes, pois até mesmo de noite, depois que deita ao lado do seu esposo, ela não consegue desligar a sua mente e a sua energia continua sendo sugada de madrugada.

Ociosidade – Lisa Bevere em seu livro O Despertar da Leoa – a mulher deve aprender com a leoa, um animal que sabe cuidar da sua família e sabe também que o seu corpo precisa relaxar nos momentos certos e até se alongar para ter mais elasticidade e força de ataque. 

Falta de limites –  Encontre o seu limite. Descubra a hora de abrir ou fechar a sua porta. O papel que você exerce é sempre muito significativo – seja o de esposa, ou o de avó, ou o de evangelista, pastora, tia – você precisa observar limites para não misturar os seus papéis. Vou compartilhar uma experiência pessoal: 

Eu moro numa casa grande e só tenho uma pessoa pra me ajudar no serviço doméstico. Nós costumamos receber muitos convidados para jantares, almoços e cafés da manhã, então eu conversei com o meu esposo:  “Nós vamos nos organizar e teremos um dia da semana para receber convidados; caso contrário, nós vamos perder até a ajudante doméstica por que ela não consegue fazer todo o trabalho se tivermos convidados repetidas vezes na semana”. Ele concordou e assim fizemos – agora nós temos um dia fixo para receber visitas, o que tem sido muito bom, pois se tornou possível a organização da semana.  

Intimidação – Seja qual for o papel que você exerce, a intimidação pode acontecer caso você não esteja atenta. Até na igreja ou na família acontece de alguém intimidá-la. Tenha cuidado com isso, tenha autoridade para não deixar que a intimidação a iniba. A intimidação funciona negativamente, como se estivesse sugando suas forças. A intimidação lhe deixa estressada, com dores, e muitas vezes, desanimada. Como agir em relação aos intimidadores? Não converse, olhe firme nos olhos deles e não dê explicações. Usa-se hoje uma expressão de desprezo: “Beijinho no ombro”, então, “beijinho no ombro” do intimidador. Seja firme no olhar, seja firme em suas convicções e não se deixe intimidar.

Perdas – Mulheres também não são resistentes às perdas. Perda de alguém querido, perda de função ou rompimento com algumas pessoas que saem da igreja – então as mulheres precisam de ajuda nessas horas de perdas. Essa ajuda pode ser de profissionais, como terapeutas, mas pode também ser da sua líder, porque a mulher tem necessidade de ser ouvida, ela vai sentir-se assistida e vai suportar essa carga tornando a vida mais leve.

 

É muito importante você, mulher, reconhecer os seus limites. O seu marido não vai determinar limites para você, nem seu pai ou sua mãe. Isso é tarefa pessoal e faz parte da organização de cada uma. Se você não conhece a sua estrutura física e emocional acabará se envolvendo em muita coisa e isso vai trazer uma consequência negativa. Então o meu apelo é que você cuide da sua saúde e encontre seus limites. Não fique com mania de perfeição senão você não irá conseguir.  Divida as tarefas da casa com seus filhos e esposo.  Você não precisa ser aquela pessoa que vai socorrer todo mundo. 

Não existe  Mulher Maravilha

Postar Comentário