Sejam Bem-vindos!     Telefones: (62) 3624-4669

Image Alt

  /  Ajuda   /  QUEM AMA CUIDA

QUEM AMA CUIDA

Por Apóstola Noeme Torres

Cristo é o nosso modelo de amor. Ele se deu pela sua noiva – a igreja – a ponto de morrer por ela! Vamos refletir um pouco sobre esse amor:

 

O Novo Testamento nos ensina através de exemplos, e exemplos marcantes, bem vivos. Jamais se viu algo tão forte como o amor de Jesus. Ele se deu pela sua noiva, e ela, sem questionar, tornou-se totalmente sujeita a Cristo – o noivo que não economizou amor.

 

Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo (Ef 5:25-26).

 

Entrega – O texto traz ensinamentos ricos para os maridos. Através do modelo de amor que Cristo nos deixou entendemos que amor é entrega. É colocar as armas no chão e de mãos vazias se render. Para se viver um amor verdadeiro o casal precisa estar desarmado, sem acusações, sem culpa, sem medo, sem amarguras, sem rancores… Assim terão condições de desfrutarem da mesma graça de vida. Maridos, amem suas mulheres como Cristo amou a igreja.

 

Intimidade – A noiva se torna íntima através do relacionamento diário. Conversar sobre tudo, contar seus segredos, mostrar suas queixas, chorar e sorrir na presença do noivo, são itens para o crescimento da intimidade. A igreja cresce quando se torna íntima com o seu noivo, Jesus. O casamento se solidifica quando o homem consegue desnudar a sua alma – um para o outro. Os maridos crentes em Jesus não devem ter segredos para suas respectivas esposas e da mesma forma as esposas crentes em Jesus devem ser transparentes para com seus respectivos maridos. Os casais verdadeiramente convertidos ao Senhor não precisam mentir um para o outro. Não há nada a esconder um do outro, pois são “um”; foi Deus que deu essa ordem para o casal. Da mesma forma que a igreja é santificada por Jesus a mulher é santificada pelo marido através do amor. Quem ama a sua mulher, ama a si mesmo.

 

Quem ama cuida – É grande a responsabilidade do homem! Da mesma forma que Cristo é cabeça da igreja, o marido é cabeça da esposa – o homem não é cabeça de toda mulher, ele é cabeça de sua esposa. Por isso é grande a  sua responsabilidade como pais, em formar seus filhos para que eles se tornem homens fortes, masculinos e capazes de se tornarem líderes de suas respectivas famílias quando forem adultos. Ao se casar o homem precisa ter consciência de que ele deve ter a responsabilidade de cuidar de sua esposa, pois o casamento não é um simples ato jurídico, mas uma aliança cujo modelo é Cristo. É muito comum as pessoas observarem se a esposa está cuidando bem de seu marido, o que é certo. Mas, as mesmas pessoas não percebem que a ordem maior de cuidado é dada para o esposo. Jesus quer que a igreja se apresente gloriosa, sem manchas, santa e inculpável. Da mesma forma os maridos devem se preocupar em relação às suas próprias esposas.

 

Cabeça ou pé? – A Bíblia diz que o marido é cabeça da esposa, logo é prudente que os homens peçam sabedoria a Deus, pois a sabedoria é a qualidade que dá sensatez, moderação e equilíbrio para a pessoa. O homem cheio dessa virtude, sabe como falar a verdade sem ferir, sabe como ser respeitado sem se preocupar em impor tal respeito e como ser admirado a ponto de se tornar modelo para toda a família – como o próprio Jesus foi e ainda é para todos nós que somos sua noiva.

 

Por que deixar a condição de cabeça e se tornar pé? Embora todas as partes do corpo tenham sua importância, temos que admitir que a função do pé é bem mais grosseira do que a função da cabeça. Não é função do líder da família, pisar em todos, esmagando as esperanças e destruindo sonhos. Não é sábio um marido gerar feridas na alma de sua esposa transformando-a em uma mulher amargurada. Maridos, amem suas mulheres e não as tratem com amargura (Cl 3:19).

 

Pense nisso! Pode ser que ainda haja tempo de pedir perdão, reconstruir o que desabou e de sarar o que foi machucado. Pode ser um pouco difícil e dolorido, mas isso é necessário para que o casal fique pronto para um recomeço. É muito bom quando o marido assume o lugar daquele que cuida de sua família – todos da casa se acalmam e a alegria retoma o seu lugar. Quem ama cuida.

 

Medite nas perguntas e responda para você mesmo:

1. Vocês dois – marido e esposa – estão aptos para desfrutarem a mesma graça de vida?

2. Vocês estão capacitados a terem uma vida sem segredos?

3. Você marido, tem cuidado de sua esposa? O que você tem feito por ela?

4. Você marido tem sido cabeça ou pé? Se você tem sido pé, como vai fazer para mudar essa situação?

 

Postar Comentário