Sejam Bem-vindos!     Telefones: (62) 3624-4669

Image Alt

  /  Ajuda   /  Sensatez

Sensatez

Por Apóstolo Sinomar Silveira
“Diz o insensato no seu coração: ‘Não há Deus’. São corruptos e praticam abominação” (Sl 14:1).
As pessoas insensatas possuem argumentos rasos, sem profundidade e concebidos conforme suas conveniências. Não adianta discutir contra o inevitável; o único argumento contra a chuva é um guarda-chuva, dizia um amigo meu. Discutir com um insensato é perder tempo. O apóstolo Paulo na sua epístola a Timóteo declara: “Evite discussões insensatas, pois você sabe que elas só provocam contendas” (2 Tm 2:23).
Quem é sensato aprende até com as pessoas mais simples, mas os tolos não aprendem nada com ninguém. São cegos e surdos e sem entendimento. O autor dos Provérbios declara: “O caminho dos insensatos parece reto aos seus olhos, mas o sábio ouve conselhos” (Pv 12:15).
O bom senso é um instinto. Quando ele se acentua e é praticado com inteligência, produz gênios e pessoas muitos especiais. Um provérbio antigo diz assim: “Um punhado de bom senso é mais valoroso do que um alqueire de conhecimento”. A mais requintada educação não será válida, a não ser que venha acompanhada de bom senso. Por isso está escrito: “Fuja da presença do insensato, porque nele você não encontrará palavras de conhecimento” (Pv 14:7).
O bom senso é uma coisa que todos necessitam, poucos têm e ninguém pensa que precisa dele. Mas uma pessoa sensata não edifica em fundamento pouco confiável. O próprio Cristo afirmou: “Quem não pratica a Palavra de Deus é comparado a um homem INSENSATO que construiu sua casa sobre a areia”.
O que faltou a esse homem? Faltou sensatez. Em todas as áreas de atividade humana a sensatez é essencial. Por exemplo: O trabalho produz dinheiro, mas é o bom senso que o conserva.
A igreja, o mundo, a família, a sociedade organizada, precisam de pessoas sensatas e previdentes. Devemos refletir sobre isso. No século vinte e um quase tudo é feito às pressas, sem reflexão, sem prudência e sem oração.
Postar Comentário