Sejam Bem-vindos!     Telefones: (62) 3624-4669

Image Alt

  /  Ajuda   /  Setembro Amarelo

Setembro Amarelo

Por Apóstolo Sinomar Silveira

Setembro amarelo é um movimento contra o suicídio. Esse projeto nasceu nos USA em 1994 com palestras preventivas. Hoje existe uma preocupação generalizada sobre o assunto no mundo inteiro, inclusive no Brasil.

O século XXI é o século das competições. Ninguém está feliz com o que tem. Homens e mulheres correm o tempo todo atrás de novas conquistas e quando se sentem impotentes, preferem morrer.
As pessoas possuem estruturas diferentes, cada ser humano tem os seus próprios limites. Cada um teve um tipo específico de criação e isso torna as pessoas únicas – algumas mais fortes e outras mais frágeis emocionalmente falando. Isso independe do credo religioso que praticam. É lógico que o Evangelho é transformador, mas está provado que a quebra de certos preceitos bíblicos pode estressar crentes e incrédulos e as consequências disso podem levar à depressão e uma depressão profunda leva ao desespero e à morte. Elias, o profeta de Israel, quando fugia de Jezabel para Horebe, “teve medo e enveredou-se pelo deserto e caminhou um dia inteiro. Chegou a um pé de Giesta (um arbusto de mais ou menos três metros), sentou-se debaixo dele e orou, pedindo a morte” (1 Re 19:4).

Quem vive temeroso nunca será livre. É preciso banir do coração todo tipo de medo: Medo do insucesso, medo do fracasso, medo do futuro, etc…
– Precisamos buscar as diretrizes da Palavra de Deus e vivê-las. Deus disse várias vezes: “Não temas, nem se desanimes… sede fortes, não temais… não temas, eu sou o teu Deus… não temas, porque eu te remi….” (Isaías, cap. 41).

O amor e a confiança em Deus afastam de nós todo tipo de temor. A fé não pergunta: Como?… Quando?… ela coloca-se nas mãos de Deus e segue em frente. A fé nos proporciona coragem para enfrentar o presente com confiança, e o futuro, com esperança.

Precisamos ter foco na vida, sonhar, planejar, sem nos tornarmos reféns dessa caminhada maluca dos nossos dias hodiernos. A verdadeira função do homem não é apenas existir, é viver. Não há nada mais insensato do que passar a vida adquirindo meios de vida e esquecendo-se de viver. Quando morrermos deixaremos aqui tudo que ajuntamos e só levaremos aquilo que somos.

Cada instante da vida é um passo para a morte. Assim, nascer é começar a morrer. Então ninguém precisa antecipar o fim da sua jornada. Precisamos viver bem e acrescentar vida aos nossos anos. Precisamos viver de tal maneira que na hora da morte tenhamos mais motivos de alegria que de temor.
A falta de obediência ao quarto mandamento está matando muita gente: “Durante seis dias você pode trabalhar e fazer toda a sua obra, mas o sétimo dia é o sábado dedicado ao Senhor, seu Deus. Não façam nenhum trabalho nesse dia…” (Ex 20:9,10).

Alguém disse que alegria, moderação e REPOUSO batem a porta no nariz de qualquer médico.
Concluindo: Corra menos atrás de coisas e busque Deus em primeiro lugar; Em cada sete dias, descanse 24 horas, fuja da ansiedade e confie na provisão divina.
Adão e Eva não tinham televisão, nem celular, nem geladeira, nem ferro elétrico, mas moravam no Paraíso e andavam com Deus.

Postar Comentário